Tipos de Lentes Fotográficas, suas Funções e Aplicações

Lentes fotográficas são equipamentos altamente complexos, compostos por dezenas de partes móveis e fixas.

Elas têm diversas camadas de vidro, revestimentos de alta tecnologia, materiais nobres, partes eletrônicas para foco automático, compensação de vibração, montagem e construção especializada…

Estes são apenas alguns dos aspectos que nos permitem classificar os tipos e escolher lentes para uso em projetos fotográficos.

Com tamanha diversidade, podemos classificar e escolher os tipos de lentes de acordo com:

  1. Distância focal e ângulo de visão
  2. Poder de zoom
  3. Uso especial (olho de peixe, macro e tilt and shift)
  4. Focagem (automática ou manual)
  5. f-stop e velocidade (rápida e “lenta”)

O objetivo deste artigo é esclarecer, para fotógrafos principiantes e amadores, as aplicações mais comuns de diversos tipos de lentes e suas classificações formais.

Ao ler este texto, tenha em mente que nosso objetivo não é responder à pergunta “Qual lente comprar?”, mas sim dar uma visão geral de possibilidades de uso, funções de cada lente, dos prós e contras de cada uma.

Responder à pergunta: “Qual lente comprar?” de forma genérica é impossível. A escolha da lente depende do uso e do estilo que o fotógrafo tem, do projeto em que está trabalhando e, principalmente, do seu orçamento.


Conteúdo

 


1- Classificação de lentes pela distância focal e ângulo de visão – funções e aplicações

Abaixo temos uma tabela que mostra uma classificação possível de lentes primárias para sensor full frame de acordo com as suas distâncias focais.

Note que diferentes fabricantes adotam diferentes terminologias/nomenclaturas para diferentes distâncias focais (não há uma convenção universal) e que lentes para sensores menores do que full frame não foram consideradas nesta tabela classificatória.

Tipo de Lente Distância Focal
(para sensor full frame)
Aplicações comuns
Olho de peixe Até 16 mm(1) especializada, criativa
Super grande angular Até 24 mm paisagens, arquitetura e interiores
Grande angular Até 35 mm paisagens, arquitetura e interiores
Normal 40 mm(2) a 85 mm retratos
Telefoto média 75 mm(3) a 300 mm retratos, esportes, vida selvagem
Super telefoto Mais de 300 mm esportes, vida selvagem

(1) Nikon AF Fisheye-Nikkor 16mm f/2.8D
(2) Canon EF 40mm f/2.8 STM
(3) Leica SUMMARIT-M 75 mm f/2.5

 

Nesta tabela consideramos que qualquer lente olho de peixe (até 16mm) pode ser também classificada como uma lente super grande angular (até 24mm). Da mesma forma, qualquer lente super grande angular também pode ser considerada uma lente grande angular (até 35mm). Assim, lentes olho de peixe e super grande angulares podem ser classificadas como subcategorias de lentes grande angulares.

A situação fica mais complicada quando os fabricantes tentam classificar suas lentes de zoom como grande angulares ou normais. Devido à versatilidade das lentes de zoom, elas podem ser classificadas da forma que o fabricante achar mais conveniente.

Por exemplo, uma lente de 24-70mm é versátil o suficiente para produzir fotografias que uma lente super grande angular, grande angular ou normal produzem. Mesmo assim, fabricantes costumam classificar esta lente como normal.

Note também que uma lente de 85mm pode ser classificada tanto como normal ou telefoto média. Isto porque, neste caso, a classificação passa a depender não apenas da distância focal, mas também da disposição dos seus elementos internos.

Exemplos de preços de lentes Super grande angulares

Os seguintes são links patrocinados e servem para mostrar uma certa variação de preços para lentes super grande angulares. Dentre a lista a seguir, a unica lente rápida é a Sigma f/1.4, todas as outras são semi profissionais.

 

Exemplos de preços Lentes normais primárias

Os seguintes são links patrocinados e servem para mostrar a variação de preços para lentes primárias normais, muito utilizadas para retratos. Dentre a lista a seguir não incluímos nenhuma lente profissional. Todas são opções semi profissionais, modelos de entrada.


 

 


2- Classificação de lentes por zoom

A tabela abaixo classifica as lentes de acordo com o seu poder de zoom.

Primária 1x
Zoom Mais de 1x até 5x
Superzoom Mais de 5x

 

Apesar de lentes de superzoom serem muito versáteis e cobrirem uma gama variada de usos, as imagens que elas produzem são de qualidade inferior às de uma lente primária.

Quando comparadas a fotografias tiradas por lentes de zoom e superzoom, fotos feitas por lentes primárias geralmente são mais nítidas, apresentam menos aberrações esféricas e cromáticas, têm melhor contraste, menor vinheta e menos distorção.

Lentes de superzoom não são lentes profissionais. Geralmente apresentam pior vedação e são construídas com materiais de menor qualidade do que lentes de zoom e primárias.

Lentes primárias têm apenas uma distância focal, enquanto lentes de zoom e superzoom têm distâncias focais variáveis.

Lentes de superzoom são consideradas por muitos fotógrafos boas opções para fotografia de viagem. Como cobrem diversas distâncias focais, podem eliminar a necessidade de carregar diversas lentes na bagagem. Além disso, reduzem a necessidade de ficar trocando de lente frequentemente.

O seguinte vídeo mostra o mecanismo de uma lente de zoom básica da Nikon (18-55mm):


3- Tipos, aplicações e funções de lentes especializadas

Lentes de macrofotografia, tilt and shift e olho de peixe geralmente são classificadas como lentes especiais devido aos seus usos mais restritos, criativos ou técnicos.


Lentes de macro

Lentes de macrofotografia são classificadas desta forma por possibilitarem uma magnificação de 1x (taxa de reprodução de 1:1).

Sua classificação independe da sua distância focal. Ou seja, lentes de diversas distâncias focais podem ser classificadas como lentes de macro desde que proporcionem magnificação de 1x ou maior.

Aplicações – funções: Lentes de macro são a escolha número um para quem quer fazer macrofotografia de produtos, natureza, criativa etc. Além disso, podem ser ótimas lentes para retrato.

Quanto custa uma lente de macro

O preço pode variar, mas como lentes de macrografia são especializadas, elas tendem a ser mais caras do que aquelas primárias comuns ou lentes semi-profissionais. Veja a seguir uma lista com links patrocinados para entender seus preços.

 


Lentes olho de peixe

Estas lentes permitem ângulos de visão de 180o ou mais. Para tanto, causam distorção significativa em fotografias.

São facilmente reconhecíveis pela lente curva que têm na frente, que por ser muito exposta é suscetível a impactos, arranhões e marcas de dedos. Por isto, tenha muito cuidado ao manusear e armazenar.

Aplicações – funções: Estas lentes têm potencial para uso técnico, como em aplicações para meteorologia, astronomia e criação de ambientes virtuais (tour virtual). Mas seu uso mais comum é para fotografias criativas e com distância hiperfocal curta.

São especialmente conhecidas por criar um efeito de vastidão, distância e amplitude em espaços internos (objetos próximos da câmera parecem estar posicionados a uma distância maior do que a real).

Se a distorção for corrigida parcialmente no pós-processamento, fotografias de paisagem feitas com lentes olho de peixe têm efeitos únicos.

Algumas destas lentes geram imagens esféricas, com vinheta muito grande nos cantos e arestas das fotos, enquanto outras geram fotografias com formato retangular.

Antes de comprar, vale a pena conferir exemplos de fotos de determinado modelo de lente, para não se arrepender depois.

Outra informação extremamente importante, antes de comprar um lente tipo olho de peixe, verifique se ela foi projetada para funcionar com câmeras tipo full frame ou cropadas (semi-profissionais).

Isto é porque o seu efeito de distorção e amplitude só funciona no tipo de câmera para qual foi projetada. 

 

Quanto custa uma lente olho de peixe

As lentes tipo olho de peixe também são especializadas, portanto, tendem a ter um preço maior do que as semi-profissionais.

Devido a sua curvatura maior, tendem a ter aberrações cromáticas significativas, mesmo longe dos cantos das fotos. 

Por isso, vale a pena pesquisar melhor sobre as aberraçõs cromáticas antes de comprar. 

Os seguintes links patrocinados ajudam a verificar preços comuns para este tipo de lente especializada:

 


Lentes tilt and shift

Lentes altamente especializadas de foco manual. Estas lentes literalmente “dobram e deslizam”.

Aplicações – funções: São ótimas lentes para fotografar arquitetura, pois têm a capacidade de remover por completo problemas de paralelismo da fotografia.

Lentes de tilt and shift também são utilizadas para fotografar panoramas sem precisar mover a câmera (apenas deslizando a lente), produzindo fotografias que podem ser colocadas lado a lado sem problemas de distorção.

Fotos produzidas com estas lentes também são reconhecidas pelo efeito de “miniaturizar cidades”. Este efeito pode ser simulado relativamente bem no Photoshop.

flickr photo by Ellen Pabst
Esta foto foi tirada com uma lente regular, e o efeito tilt and shift foi adicionado no Photoshop no pós-processamento.

 

Leia mais sobre lentes Tilt and Shift aqui: Canon Lenses – the Power of Tilt-Shift (em inglês)


4- Classificação e escolha por focagem

Lentes podem ainda ser classificadas como dois tipos: lentes de foco automático ou de foco manual.

Lentes de foco automático dominaram o mercado devido à sua facilidade de operação, rapidez e precisão de focagem. Estas lentes são relativamente recentes. Há não muito tempo atrás, lentes de focagem manual eram a única opção dos fotógrafos.

Apesar da praticidade extrema de se trabalhar com lentes de foco automático, atualmente, as lentes de focagem unicamente manual continuam sendo fabricadas e vendidas.

Alguns motivos e vantagens listadas abaixo mostram porque estas lentes manuais ainda fazem sucesso com alguns fotógrafos:

  • Construção simples e menos eletrônica – maior durabilidade, menos manutenção: Eletrônica é motivo comum de falha de muitas lentes. Ter uma lente apenas mecânica representa uma redução na probabilidade de falha.
  • Leveza: Menos componentes móveis e estáticos responsáveis pela focagem automática, como engrenagens, deixam estas lentes mais leves do que as suas rivais de foco automático.
  • Preço: Menos mecanismos internos significam menor custo de produção e menor custo de inspeção antes de liberar estas lentes da fábrica. Por isto, quando elas chegam às lojas, as lentes manuais vão ser mais baratas que as lentes de autofoco.
  • Menor consumo de bateria: Parte considerável do consumo de energia de uma câmera é por causa da movimentação automática de partes da lente para focagem automática. Ao utilizar uma lente manual, o consumo de energia é minimizado.

5- Classificação de lentes por f/stop e velocidade

(adicionado em 24/Dez/2016)

Lentes podem também receber uma classificação informal de “lente rápida”, dependendo da maior abertura do seu diafragma.

Uma lente rápida é aquela que consegue uma abertura maior do diafragma (menor valor de f/stop), quando comparada com outros modelos de mesma distância focal.

Quanto maior a abertura do diafragma, mais luz pode passar através lente para o sensor, e daí que vem o nome desta classificação informal: rápida = menor tempo de exposição necessário

Na tabela abaixo, veja três exemplos de lentes que podem ser encontradas à venda, em seus modelos “lentos” e “rápidos”.

Distância
focal
Abertura máxima
para modelo
de lente “rápida”
Abertura máxima
para modelo
de lente “lenta”
50mm f/1.2 ou f/1.4 f/1.8
24-70mm f/2.8 f/4
400mm f/2.8 f/4 ou f/5.6

 

As lentes rápidas são voltadas para fotógrafos profissionais  e amadores dispostos a gastar mais, para ter maior nitidez e resolução nas suas fotografias. Apesar dessas lentes gerarem fotografias mais nítidas, elas são mais pesadas e maiores do que as lentes “lentas”.

→ Veja mais em: Lentes Rápidas


Publicado originalmente em 13/08/2014. Última atualização em

Visitado 70,556 vez(es), 7 visita(s) hoje