O que é f stop – Abertura do diafragma na fotografia

A escolha do f/stop tem a capacidade de afetar profundamente a aparência final de uma fotografia. Dependendo da seleção feita pelo fotógrafo, a imagem pode ter os três seguintes parâmetros modificados de acordo com o f/stop:

1. Tempo de exposição / ISO
2. Profundidade de campo
3. Qualidade e nitidez da imagem

Estes três parâmetros e as suas relações diretas com a seleção do f/stop serão discutidos ao longo deste artigo.


Conteúdo

 


O que é f/stop – Definição

Vamos começar por um vídeo que ilustra os diferentes f/stops para uma lente de 50mm. Perceba como a abertura (e consequentemente a entrada da luz) é modificada conforme se variam os valores de f/stop.



Antes de demonstrar o quanto a escolha do f/stop pode alterar uma imagem na prática, é importante entender a teoria e o conceito de o que é o f/stop:

f/stop é a relação entre a distância focal de uma lente e a abertura do seu diafragma.

Ou seja, o f/stop não é um número que representa apenas a abertura do diafragma.


A fórmula é a seguinte:

f/stop é igual à distância focal dividida pelo diâmetro da abertura do diafragma (ambos em milímetros)

Analogamente, podemos dizer que:

Exemplo prático 1:
Comparando duas lentes primárias clássicas: 50mm f/1,4 e 50mm f/1,8

Lente 1 | f=50mm e f/stop=1,4

Lente 2 | f=50mm e f/stop=1,8

 

Como se percebe, a abertura máxima do diafragma é maior nas lentes com o menor f/stop. E é por isso que lentes fotográficas com a mesma distância focal, com menores f/stop, têm diâmetros maiores.

Devido ao diâmetro maior, costumam ser mais difíceis de fabricar, e acabam tendo melhor controle de qualidade e, portanto, qualidade ótica.

Por isto são mais caras e mais pesadas. Contudo, normalmente apresentam melhor desempenho ótico (com menos aberrações cromáticas, menos distorção, melhor definição, menos vinheta), além de melhor selagem, dentre outros.

Note abaixo, nos links patrocinados, a diferença de preço, com as f/1,4 acima e as f/1,8 abaixo – para Nikon e Canon.

f/1,4:

 

f/1,8:

 

Dentro dos links patrocinados, mais detalhes como dimensões e peso, além do preço, estão disponíveis para comparação.

 

Exemplo prático 2:
Para o mesmo f/stop, se a distância focal for diferente, o diâmetro da abertura do diafragma também é diferente:

Lente 1 | f=200mm e f/stop=2.8

Lente 2 | f=100mm e f/stop=2.8

Observe que o diâmetro da abertura do diafragma da lente 2 é metade do que o da lente 1. Isto explica porque lentes supertelefoto profissionais com baixo f/stop têm diâmetros tão maiores do que as telefotos.

Fotógrafos profissionais no jogo Brasil Vs Egito nas Olimpíadas de 2012

 


1 – f/stop e exposição – Tabela de f/stop

Na prática, valores menores de f/stops (por exemplo f/1.4) significam que mais luz consegue passar através da lente e atingir o sensor da câmera. Assim, quanto mais aberto o diafragma estiver durante a captura de uma fotografia, mais luz passa e menor precisa ser o tempo de exposição de uma fotografia.

Por isso, lentes com baixo f/stop são popularmente conhecidas como lentes rápidas. E este é um dos maiores benefícios pelos quais muitos fotógrafos se sujeitam a pagar mais caro por uma lente mais pesada.

A relação é simples: para cada stop fechado o diafragma deixa passar metade da luz para o sensor. Isto pode ser explicado com o cálculo da área aberta do diafragma. Veja a tabela a seguir, que contém o cálculo da área da abertura do diafragma para três lentes primárias diferentes (50mm, 100mm e 200mm), calculadas para cada valor padrão da escala de f/stop.

É interessante ressaltar que a quantidade de luz que passa através de uma lente fotográfica e atinge o sensor pode ser quantificada exclusivamente de acordo com o f/stop selecionado.

Por exemplo, para uma lente de zoom configurada em f/4, a abertura do diafragma vai aumentar quando o fotógrafo aplicar mais zoom na lente (aumentando o valor da distância focal).

Exemplo prático 3:
Lente com f/stop=4

Zoom 1 | f=100mm

Zomm 2 | f=300mm

 

Com o f/stop fixo, o movimento automático do diafragma garante que a mesma quantidade de luz atinja o sensor mesmo com distâncias focais diferentes.


2 – f/stop e profundidade de campo na fotografia

Como também pode ser visto no nosso artigo sobre distância hiperfocal na fotografia, quanto mais aberto o diafragma estiver, menor é a profundidade de campo da fotografia tirada.

Assista o vídeo a seguir para entender melhor o quanto a profundidade de campo varia com o f/stop.


3 – Relação entre f/stop, qualidade e nitidez de imagem


a) Difração e nitidez

f/stops muito altos causam difração da luz e diminuem a resolução da imagem.

Para aprender mais sobre difração, visite: Difração na fotografia – Nitidez e resolução


b) Efeito vinheta

f/stops mais baixos geralmente causam maior efeito de vinheta. Normalmente, para uma mesma distância focal, quanto menor o f/stop selecionado, mais forte é o efeito de vinheta.

Para aprender mais sobre vinheta, visite: Vinheta na Fotografia


c) Aberração cromática

Geralmente, fotografias tiradas com lentes grande angulares e olho de peixe têm maiores chances de apresentar aberração cromática. Esta aberração é mais acentuada nas bordas da imagem do que no centro.

Em lentes primárias, a aberração cromática costuma diminuir ou até mesmo ser eliminada com f/stops mais altos.

Em lentes de zoom, a aberração cromática geralmente diminui de acordo com a combinação de f/stops menores e maior distância focal.

A aberração cromática também tende a ser menor ou nem aparecer em fotografias tiradas com lentes de melhor qualidade ótica, com melhor controle de qualidade na fabricação (lentes rápidas).


d) Sweet Spot

Cada lente tem um ponto ótimo de operação, no qual um determinado f/stop, associado a uma determinada distância focal, criam imagens com máxima resolução e mínima aberração possíveis (quando comparadas a outras combinações de abertura com distância focal na mesma lente). Este ponto é chamado de sweet spot.


Configurações do diafragma – Abertura

Diferentes aberturas do diafragma (relacionadas com intervalos de f ou f/stops) vão render diferentes efeitos para a sua fotografia.

Um dos itens mais importantes para se aprender aqui é que quanto mais aberto o diafragma ficar durante a fotografia, mais luz vai passar para o sensor e menor será o tempo de exposição necessário para atingir a luminosidade desejada na fotografia. E quanto mais fechado o diafragma se encontrar durante a captação da fotografia, menos luz ele vai permitir passar para o sensor da câmera e maior será o tempo necessário para atingir a exposição necessária.

A regra é simples: para cada f/stop (intervalo de f) reduzido, a metade da quantidade de luz vai passar pelo diafragma.

Isso acontece porque para cada stop sendo aumentado, dobra-se a área aberta do diafragma para a luz passar durante a captação da imagem. Para ter um exemplo visual disto, volte para a tabela mostrada anteriormente neste artigo – clique aqui.

O vídeo abaixo mostra como, no Modo de Prioridade de Obturador, a alteração da sensibilidade ISO faz com que a câmera automaticamente recalcule e amplie (ou reduza) a abertura do diafragma para uma exposição balanceada.

Para cada incremento da sensibilidade ISO, a abertura do diafragma é reduzida pela metade. Já quando a sensibilidade ISO é reduzida, a abertura do diafragma aumenta.


Publicado originalmente em 18/06/2015. Última atualização em 16/04/2021

Visitado 21,225 vez(es), 1 visita(s) hoje