Diferenças entre uma câmera semiprofissional e uma compacta

[sc:script ]

Conteúdo


Introdução

Todo mundo gosta de tirar fotografias. Seja em viagens pelo Brasil ou no exterior, é difícil encontrar alguém que não esteja registrando uma bela paisagem, um prato de comida ou uma reunião de bons amigos. Apesar da utilização menor de câmeras compactas e tendência de crescimento no uso de smartphones, ainda vemos muitas pessoas fotografando com uma câmera semiprofissional. 

As pessoas utilizam smartphones e câmeras fotográficas dos mais variados modelos e preços. Você saberia listar as principais diferenças entre uma máquina fotográfica semiprofissional e uma compacta? Para esclarecer suas dúvidas sobre qual tipo de equipamento comprar, vamos apontar as vantagens e desvantagens de cada uma (e deixar as câmeras de celulares de lado) neste artigo.

Atualmente, existem modelos de câmeras compactas e semiprofissionais para os mais variados perfis de fotógrafos. A variedade é tanta que é possível encontrar equipamentos muito similares, mas que possuem acessórios específicos para determinados tipos de fotos e ambientes. Por isso, conhecer as diferenças entre uma máquina fotográfica compacta e uma semiprofissional é essencial antes de investir uma quantia considerável na compra de uma ou de outra.

flickr photo by Chase Elliott Clark

Qual o seu objetivo?

Você deve responder esta pergunta antes de comprar uma câmera fotográfica. Será que vale a pena comprometer uma parte de seus ganhos para registrar algo que poderia ser facilmente fotografado em seu smartphone? Analise se de fato é um investimento válido antes de adquirir uma máquina com valor elevado. É importante ressaltar que uma câmera fotográfica semiprofissional exige um certo nível de conhecimento técnico na hora de seu manuseio, ou seja, não basta apenas comprar uma e sair usando.


Que tipo de fotógrafo é você?

Como já citado, existem diversos modelos de câmeras fotográficas compactas e semiprofissionais no mercado nacional e também no exterior. Além de julgar a necessidade de ter ou não um equipamento assim, considere onde e como você utilizará sua recém-comprada câmera. Para quem gosta de um produto prático, pequeno e resistente, é indicado o uso de câmeras mais compactas, que podem ser levadas na mochila e operadas com maior facilidade.

Já quem pretende realmente aprender a usar um equipamento mais complexo, vale a pena investir em uma câmera semiprofissional. Neste caso, além da câmera em si, também é recomendável carregar uma bolsa especial para levar lentes e demais acessórios. Adquirir um equipamento destes é um ótimo caminho para quem deseja conhecer um pouco mais sobre o fascinante mundo da fotografia e suas inúmeras possibilidades, e como alcançar melhores resultados em suas fotos. Além disso, é um produto que demanda mais espaço para armazenar todos os acessórios, como tripés ou lentes, que podem variar de tamanho.

flickr photo by Fabrizio Sciami

Câmera compacta ou semiprofissional para imprimir fotos?

Aqui vamos falar dos famosos “pixels”. Você já se deparou com anúncios que exaltam a quantidade de pixels em uma câmera, certo? Normalmente, tal estratégia comercial é adotada para celulares e smartphones, mas também pode causar confusão para quem deseja comprar uma câmera semiprofissional.

Esta medida é realmente válida quando você tem a intenção de revelar fotos em determinados tamanhos, ou seja, se deseja imprimir aquela foto incrível de uma paisagem marcante tirada durante uma viagem, geralmente é preferível usar modelos com mais pixels (mas lembre-se que isso não é uma regra).

Se a intenção é exibir as fotos somente em seu computador, tablet ou celular, o número de pixels da câmera não influenciará quase nada na qualidade da imagem mostrada na tela. Lembre-se que a qualidade da fotografia, na maioria das vezes, independe do número de pixels de um sensor. A resolução de uma fotografia também depende de muitos fatores que não são diretamente relacionados ao corpo da câmera, como a qualidade da lente, distorções, círculo de confusão etc.

Algumas máquinas fotográficas semiprofissionais têm sensores com menos megapixels do que algumas câmeras compactas: veja o caso da Nikon D90 (semiprofissional), que tem 12.3 megapixels, e compare com a compacta Nikon S9700, que tem 16 megapixels. Porém, isto não significa que as fotografias tiradas por uma D90 são de pior qualidade do que as tiradas por uma S9700.

Portanto, a lição que fica é que na hora de escolher entre uma câmera semiprofissional ou compacta, não se atente apenas ao número de pixels dos seus sensores. Na hora de imprimir as suas fotos, realmente não importa muito se a câmera é semiprofissional ou não. Muito depende de outros fatores, como as técnicas do fotógrafo, as lentes utilizadas etc.


Vantagens e desvantagens da câmera semiprofissional

flickr photo by Sean McGrath

Confira algumas das principais vantagens de uma câmera semiprofissional quando comparada com uma compacta:

  • A qualidade da imagem em relação aos modelos compactos, ou mesmo em relação às câmeras de smartphones, é facilmente perceptível;
  • As câmeras semiprofissionais contam com lentes objetivas intercambiáveis. Na maioria dos casos, as câmeras semiprofissionais já vêm com uma lente no kit básico vendido nas lojas;
  • As lentes das câmeras semiprofissionais permitem o encaixe e uso de filtros fotográficos, como por exemplo o filtro polarizador, e de para-sóis. Devido ao seu design retrátil, a maioria das lentes de câmeras compactas não permitem acoplamento de filtros nem de para-sóis;
  • A possibilidade de configuração de elementos da exposição, como velocidade do obturador, ISO e abertura do diafragma, além de uma maior versatilidade no uso do foco, também são diferenciais das câmeras semiprofissionais;
  • A câmera semiprofissional é um modelo com grande vida útil em relação à quantidade de cliques;
  • Já vêm com pré-regulagens que auxiliam o fotógrafo a alcançar uma melhor qualidade de imagem com diferentes níveis de iluminação, ou seja, tanto em dias bem claros como em ambientes fechados;
  • A maioria dos modelos de câmeras semiprofissionais conta com uma tela maior e de melhor resolução do que a dos modelos compactos;
  • As câmeras semiprofissionais são equipadas com sensores de altíssimo padrão. Alguns modelos melhores têm sensores de tamanho full frame (24x35mm), de qualidade ímpar;
  • As câmeras semiprofissionais têm a capacidade de produzir fotos no formato RAW, além do tradicional formato JPEG (JPG);
  • Elas têm uma unidade de flash embutida, e ainda permitem o encaixe de unidades de flash externas (speedlights) – diferente das compactas que costumam ter apenas o flash embutido;
  • Outra vantagem bem bacana de todas as câmeras semiprofissionais é a possibilidade de composição da cena através do visor ótico ou digital (enquanto a maioria das compactas só permitem visualizar a cena através de uma tela traseira de LCD).

Veja também algumas das principais desvantagens de câmeras semiprofissionais. Vale a pena conhecer os prós e contras antes de comprar o modelo que deseja, portanto, preste bem atenção nestes detalhes que podem influenciar em sua experiência de uso:

  • O tamanho pode ser um problema para quem está migrando do uso amador para o semiprofissional. Os modelos de câmeras desta categoria são grandes para o consumidor padrão, ou seja, podem gerar um desconforto durante viagens ou mesmo no momento de uso;
  • Devido ao seu maior tamanho e peso, requerem tripés mais robustos (e mais caros) do que as câmeras compactas;
  • Devido à troca de lentes ou até mesmo por causa de respingos de lubrificantes das partes móveis (obturador e espelho), as câmeras semiprofissionais costumam apresentar sujeiras no sensor com certa frequência. De tempos em tempos, como manutenção rotineira, limpar o sensor acaba sendo necessário. Este problema raramente afeta as câmeras compactas.
  • O preço de uma máquina fotográfica semiprofissional também pode ser considerado uma desvantagem quando comparado ao valor de uma câmera compacta. As câmeras semiprofissionais podem ser encontradas em faixas bem variadas de preço, como entre R$800,00 e R$5.000,00;
  • Conhecimento técnico: como já apontamos aqui no artigo, é preciso ter um bom entendimento de fotografia para que a câmera semiprofissional realmente justifique seu investimento. Quem já é craque em fotografia pode aproveitar o máximo potencial do equipamento, mas quem ainda não tem o conhecimento técnico necessário, pode se frustrar.

Vantagens e desvantagens da câmera compacta

flickr photo by Augusten Lee

As principais diferenças que o consumidor irá notar ao comparar uma câmera fotográfica compacta e uma máquina semiprofissional são: tamanho, peso e preço. O modelo compacto é bem menor e também mais leve, o que facilita e muito o transporte, e seu preço é consideravelmente inferior no mercado. Para quem tem pouco conhecimento técnico sobre fotografia ou sobre os recursos que um equipamento mais avançado pode proporcionar, a câmera fotográfica compacta é uma solução perfeita. Conheça as vantagens:

  • Tamanho e peso: são modelos mais compactos, como o próprio nome já diz, o que facilita seu transporte em mochilas, bolsas e também no momento que irá tirar a foto;
  • Tanto as máquinas fotográficas compactas quanto algumas das semiprofissionais apresentam recursos pré-configurados que facilitam na hora de registrar as imagens, como as opções “retrato”, “esporte” ou “modo interior/exterior” – porém as compactas têm uma possibilidade a mais: é possível fazer com elas fotos de close-up extremo, enquanto para fazer o mesmo com uma câmera semiprofissional, o fotógrafo iria precisar de acessórios para macrofotografia ou de lentes especiais;
  • Praticidade: ao contrário de modelos mais avançados, as câmeras compactas não precisam ser ajustadas inúmeras vezes de acordo com o ambiente ou, por exemplo, ter a lente trocada dependendo do local e do objetivo da foto. É um equipamento perfeito para quem quer tirar fotos rapidamente, com tranquilidade e sem se preocupar com detalhes mais técnicos.

Veja também algumas desvantagens de uma câmera fotográfica compacta:

  • Troca de lentes: as câmeras compactas não permitem a troca de suas lentes objetivas (como ocorre nas semiprofissionais);
  • As câmeras fotográficas compactas apresentam menos opções de recursos quando comparadas a modelos semiprofissionais e, com isso, seu uso é mais limitado;
  • Resistência: tenha cuidado ao carregar sua câmera fotográfica compacta. A maioria dos modelos pode apresentar uma estrutura mais frágil, assim como componentes internos mais sensíveis do que máquinas semiprofissionais. Contudo, lembre-se que algumas câmeras compactas com design à prova d’água e poeira (como a Ricoh WG-4) aguentam impactos muito maiores do que qualquer câmera semiprofissional. Além disso, não confunda este tipo de câmera compacta com câmeras de ação e aventura.
  • A maioria das câmeras compactas não mostram o histograma da fotografia na tela. Com isso fica mais difícil de saber se a foto ficou com tons estourados;
  • Elas também costumam ter um alcance dinâmico menor do que câmeras semiprofissionais;
  • Em termos de balanço de branco e temperatura de cor, as câmeras compactas não permitem ajuste fino tão preciso quanto as câmeras semiprofissionais.

Mas lembre-se, o equipamento não faz de ninguém um bom fotógrafo. Por mais recursos e tecnologia que a câmera tenha, o fator primordial da fotografia é a pessoa por atrás da lente.


Exemplos e quanto custa uma câmera compacta

Após listar vantagens e desvantagens, para entender melhor as diferenças entre as câmeras, não há nada melhor do que ver exemplos reais e entender também quanto custam. No fim das contas, antes de escolher qual modelo de câmera fotográfica comprar, entender as diferenças técnicas é importante, mas saber seu custo, faixa de preço, é essencial.

Links Patrocinados:

Como pode ser visto nos exemplos abaixo, algumas câmeras compactas têm dimensoões maiores, quase se igualando com as semiprofissionais, contudo, continuam sendo classificadas como compactas por não oferecerem opção de troca de lentes. Sem entrar em mais detalhes, pois depende de modelo para modelo, algumas câmeras mais caras, oferecem muitas opções que as semiprofissionais também têm, como fotografia em formato RAW, e alguns ajustes manuais.

Links Patrocinados:

Além dos exemplos acima, as câmeras de aventura, geralmente pequenas e robustas contra quedas, à prova d’água também podem ser consideradas compactas.


Exemplos e quanto custa uma câmera semiprofissional

Ao analisar os exemplos e preços abaixo, é possível verificar que existem câmeras semiprofissionais que são mais baratas que aquelas compactas, portanto, não se deixe levar apenas por preço, já que a funcionalidade de trocas de lentes e a possibilidade de utilizar lentes profissionais em câmeras semiprofissionais pode ajudar muito em alcançar nitidez melhor nas suas fotografias.

Links Patrocinados:

 Dentre as semiprofissionais, temos também os modelos do tipo mirrorless, que permitem a troca de lentes, são mais leves e menores do que DSLRs.

Links Patrocinados:

 Antes de terminar a sua leitura, gostaríamos de esclarecer que nenhum dos links para câmeras acima são recomendações de compra. Não recomendamos nem comparamos tecnicamente modelos específicos neste artigo.


Publicado por Câmera Neon em 2014-10-21 23:04:42. Última atualização em . [sc:end2 ]

Visitado 9,352 vez(es), 1 visita(s) hoje