Como mostrar seu trabalho, talento e arte

Introdução

Neste artigo respondemos uma pergunta que é dúvida de muitos fotógrafos: “Como fazer para mostrar meu trabalho?”

Decidimos fazer este artigo para apresentar diversas ideias sobre como exibir suas fotografias e arte – e até mesmo criar uma nova fonte de renda e ganhar dinheiro.

Enquanto pesquisávamos e escrevíamos, mais ideias surgiram e por fim criamos uma lista de 14 itens. Qualquer pessoa pode ainda ter alguma ideia que não foi publicada aqui, e se isto acontecer por favor nos escreva. A lista pode – e deve – crescer mais e mais.

O intuito é que nossos leitores se inspirem e divulguem a sua arte, cresçam e apareçam no cenário mundial da fotografia. Independentemente, se você tem uma DSLR ou câmera compacta, se gosta de fotografia analógica ou digital… Comece a leitura, decida o que serve ou não para você, corra atrás.

E boa sorte na divulgação das suas fotos e sua arte!

como-mostrar-seu-trabalho-talento-e-arte-0-


1 – Participe de concursos de fotografia

Muitos websites, empresas e ONGs, relacionados ou não à fotografia, oferecem a oportunidade a fotógrafos amadores e profissionais de participarem de concursos de fotografia grátis ou pagos.

Alguns têm regras rígidas, outros nem tanto. Alguns oferecem prêmios, sejam de alto ou baixo valor, outros ainda não oferecem nenhuma premiação. Mas uma coisa é certa: se destacar em algum concurso pode trazer bastante visibilidade para o seu trabalho, além de outros benefícios.


2 – Crie um portfólio online

Escolha as suas melhores fotografias e crie o seu próprio portfólio online. A vantagem é que por ser online, você consegue ter um enorme alcance de público – qualquer um de qualquer lugar do mundo que tenha acesso à Internet pode ver suas fotos.

Você pode publicar seu portfólio online em diferentes plataformas: em um website só seu (o que exige um pouco mais de trabalho), em uma rede social (mais simples), ou em forma de revista, que as pessoas podem folhear virtualmente. De qualquer forma, aconselhamos utilizar marca d’água em suas fotografias exibidas online e considerar exibir apenas cópias com menor resolução do que as fotos originais.

Um site que oferece a publicação dessas revistas virtuais é o Issuu. Há a possibilidade de você pagar para ter a exibição melhorada, mas você pode usar o site de graça. Já para quem entra no site apenas para “folhear” a publicação, o serviço é gratuito. Resumindo: quem paga (se quiser) é quem está publicando. Você pode diagramar seu portfólio como desejar – a decisão é sua. Use Adobe Photoshop, InDesign, Lightroom, até mesmo Microsoft Word ou qualquer outro software. Envie o arquivo em PDF ou em outros formatos compatíveis e tenha uma página com o seu portfólio-revista.

Para qualquer forma que você achar melhor publicar seu portfólio, tenha em mente que é bom não misturar estilos de fotos diferentes. Se você não for especializado em um tipo de fotografia ou tema em particular, crie pastas/álbuns separados em seu portfólio e escolha as suas fotografias de acordo com uma lógica e um tema principal guiando cada um deles.

É importante ressaltar: escolha apenas as suas melhores fotos para mostrar o seu trabalho. Se você tiver dúvida se uma foto é boa ou não, nem pense duas vezes: não a publique.

como-mostrar-seu-trabalho-talento-e-arte-1-2-


3 – Utilize redes sociais

Redes sociais como Flickr, 500px, SmugMug, Google+Facebook, Tumblr, Instagram, etc, proporcionam espaço para exibir as suas fotografias e interagir com o público que as visualizam. O ponto forte delas é que o potencial para atrair visibilidade para as suas fotografias é enorme. O espaço online disponibilizado por estes sites pode ser muito bem utilizado para mostrar o seu portfólio e atrair seguidores. Uma outra vantagem de usar redes sociais é a possibilidade de interação com as pessoas, que podem favoritar as suas fotos e comentar nelas. Dependendo da rede, é possível até que suas fotos sejam compartilhadas (é bom pensar se ter seu trabalho compartilhado é positivo ou não para você).

Algumas vezes, as pessoas compartilham fotos sem dar créditos ao fotógrafo. Para amenizar este problema, coloque sua marca d’água em todas as fotos que você salvar em redes sociais.

Outra possibilidade dessas redes é a de poder participar de grupos ou comunidades (diferentes nomes para a mesma coisa) que funcionam como uma galeria de fotos de um tema específico enviadas por diversos fotógrafos, além de servir também como um fórum, onde você pode conversar e trocar ideias com outras pessoas, tirar dúvidas sobre equipamento, aprender novas técnicas, etc.

O preço a se pagar é que a maioria destes sites tem termos e condições de uso que muitas vezes são desfavoráveis para os fotógrafos. Alguns deles exigem algo um tanto quanto absurdo, na nossa opinião: que você permita que eles republiquem as suas fotos – sem precisar pedir seu consentimento. Por isto é importante ler os termos e condições cuidadosamente antes de clicar “Eu concordo” e enviar suas fotografias.

Ainda sobre desvantagens: algumas destas redes sociais fazem a qualidade da fotografia ficar mais baixa, o que não é muito positivo. E há outros prós e contras de cada um – basta fazer uma pesquisa para comparar um a um e descobrir qual deles melhor se adequa às suas necessidades.


4 – Crie seu próprio blog de fotografia

Criar um blog é muito útil para atrair a atenção de outros fotógrafos, blogueiros ou não, e também para ter um espaço para expressar a sua opinião, através de textos diversos.

Procure ilustrar os artigos com suas próprias fotos o máximo possível. Se for necessário usar fotos ou ilustrações que não sejam de sua autoria, por favor certifique-se de que tem o direito de usá-las (na dúvida pergunte ao autor) e sempre dê os devidos créditos. Neste outro artigo, listamos diversos websites de onde fotografias stock (banco de imagens) podem ser baixadas gratuitamente.

Se você quiser, inclua no blog uma sessão com o seu portfólio.


5 – Crie um portfólio impresso

Enquanto um portfólio online ajuda a divulgar o seu trabalho no mundo digital, um portfólio em papel, como um livro ou álbum, ajuda a mostrar o seu trabalho para pessoas que estão face a face com você. Um portfólio impresso tem menos alcance do que um online, porém presenciar a reação das pessoas ao ver as suas fotografias é uma excelente forma (senão a melhor) de ter um feedback direto.

como-mostrar-seu-trabalho-talento-e-arte-2-5-


6 – Participe de fóruns de fotografia

Além de serem um bom veículo para mostrar as suas fotos, fóruns de fotografia online oferecem uma ótima oportunidade de fazer amizades digitais, discutir problemas, soluções e ideias para fotografar melhor.

Geralmente, os administradores dos fóruns permitem que você crie uma assinatura digital, que aparece abaixo do seu nome em todas as suas postagens. Nesta assinatura, coloque um link para o seu portfólio online ou blog. Dependendo do quão ativo você é no fórum, isto pode ajudar a aumentar a sua visibilidade no mundo digital.


7 – Participe de um clube de fotografia

Clubes de fotografia são de certa forma como um fórum, mas ao invés de ter interação online, você vai conhecer outros fotógrafos pessoalmente. Clubes de fotografia organizam reuniões regularmente, competições, exposições e passeios fotográficos.

Nos encontros desses clubes, os fotógrafos têm a oportunidade de mostrar o seu trabalho e de receber críticas (construtivas), além de poderem criticar as fotos de outras pessoas. Por mais intimidador que seja pensar em receber ou fazer críticas, acredite: aprende-se muito, muito mesmo, com elas.


8 – Exponha e venda suas fotos em feiras de arte e mercados de rua

Mercados de rua e feiras de arte oferecem a oportunidade de mostrar o seu trabalho para um público local da sua cidade ou de cidades vizinhas, e de fazer contato com pessoas interessadas em comprar e/ou expor as suas fotografias.

É importante lembrar que a qualidade da impressão das fotos, o meio em que as fotos foram impressas (papel fotográfico, madeira, alumínio…) e a forma com que foram emolduradas fazem uma grande diferença neste caso.

Produtos de maior qualidade (fotografias de tamanho maior, molduras mais elaboradas etc) podem ser vendidos a preços maiores, mas provavelmente você irá vender para um número mais seleto de clientes, em menor quantidade. Lembre-se que, neste caso, seus gastos iniciais serão maiores também. Por outro lado, se você quiser vender para mais clientes, em maiores quantidades, também há a opção de imprimir fotografias em tamanhos menores, com molduras mais simples (ou sem), e cobrar preços mais baixos – o que também é positivo pois preços mais baixos têm um alcance maior de público.

Só você pode decidir o seu público – pense se quer mais vendas de produtos mais baratos ou menos vendas de produtos mais exclusivos (mais caros). É importante, porém, que você tenha um mínimo de padrão de qualidade na impressão das fotos: nunca permita que a qualidade da impressão faça as suas fotografias perderem a qualidade, seja seu objetivo vender produtos mais baratos ou mais caros.

Se você vive em uma cidade turística, pense em explorar este potencial e vender belas fotografias da sua própria cidade em feiras locais para os visitantes. Esta é uma chance interessante de ter o seu trabalho levado para outras cidades, estados ou mesmo outros países.

Se estiver participando de uma feira de arte ou mercado de rua, tenha cartões de visita para manter contato com as pessoas no futuro.

como-mostrar-seu-trabalho-talento-e-arte-3-8-


9 – Exponha as suas fotos em estabelecimentos comerciais

Entre em contato com donos de lojas, hotéis, restaurantes, consultórios médicos, escolas etc da sua própria cidade e de outras que sejam acessíveis a você. Mostre o seu portfólio online ou em papel e pergunte se os donos/gerentes têm interesse em deixar algumas das suas fotografias expostas em suas paredes, móveis, bancadas, etc.

Estabelecimentos como lojas de móveis, de decoração de interiores e de impressão de fotos, ou até mesmo aeroportos, normalmente têm um ambiente propício e arranjado que podem dar destaque às suas fotos.

Outra opção é deixar cópias do seu portfólio impresso nesses lugares, ao invés de fotografias emolduradas.
Lembre-se que clientes e compradores potenciais para as suas fotografias também precisam ir a consultórios médicos, comprar móveis e também gostam de viajar e se hospedar em hotéis e pousadas.

É importante notar que na maioria dos casos (muito provavelmente em todos), o custo de imprimir e emoldurar as fotografias e/ou imprimir seu portfólio em forma de livro ficam por sua conta. Então, antes de contatar estes estabelecimentos, é bom calcular o investimento necessário e ter certeza de que você está disposto a arcar com estes custos.


10 – Faça quadros e/ou fotolivros das suas fotografias e exiba-os em casa (ou na casa de amigos e família)

Uma outra ideia para exibir suas fotografias e fazer com que mais pessoas conheçam seu trabalho é transformá-las em quadros para a sua própria casa. Selecione uma ou mais fotos, imprima-as e emoldure-as. Escolha uma parede da sua casa (ou mais de uma) e faça uma galeria. Assim, quando você tiver visitas, todos vão poder ver e apreciar o seu trabalho. Pode ser que dessa forma alguém queira comprar uma foto sua! Você também pode fazer foto-álbuns e deixá-los à mostra pela casa.

Se você não for uma pessoa que normalmente recebe visitas, pense em fazer uma galeria de quadros na casa de alguém conhecido, ou presenteie esse alguém com um fotolivro e peça para deixá-lo à mostra.

Um ponto negativo é que o alcance de público de uma galeria na sua própria casa pode não ser muito grande. Pode ser também que você nem consiga vender nada ou ganhar dinheiro fazendo isto, porém ainda assim essas ideias são interessantes porque acima de tudo você terá suas fotos exibidas, no mínimo, para você, deixando sua casa com a sua cara – e tem melhor decoração para a sua casa do que algo que você mesmo criou?


como-mostrar-seu-trabalho-talento-e-arte-4-11-


11 – Participe de exposições em galerias de arte

Algumas galerias de arte e de fotografia costumam abrir e divulgar, de tempos em tempos, convocatórias para fotógrafos, para que sejam submetidas fotos de determinado tema para análise e seleção para exposições. As convocatórias funcionam como se fossem um concurso de fotografia, cujo “prêmio” é ter a sua foto exibida.

Ser pró-ativo ajuda. Ao invés de esperar que a galeria abra convocatórias, entre em contato diretamente com curadores, organizadores de exposições ou até mesmo com donos de galerias para apresentar o seu portfólio e conversar sobre a possibilidade de ter algumas de suas fotografias mostradas. Mas antes disso, descubra se o estilo da galeria e dos temas de imagens e arte expostas na mesma são condizentes com o seu. A melhor forma de contatar as galerias é fazer uma visita, ou em último caso uma ligação. Enviar e-mails não é uma forma muito efetiva, pois eles tendem a ser ignorados com facilidade e você pode nunca receber uma resposta.


12 – Mostre suas fotos em outros blogs e websites

Entre em contato com administradores de sites e blogs variados e ofereça se eles querem utilizar algumas de suas fotografias nos seus artigos. Muito provavelmente você não vai ser pago, mas pelo menos vai ganhar a oportunidade de ter um link direcionando os leitores do outro blog para o seu site / portfólio / página de contato.


13 – Monte galerias em websites que permitem a venda das suas fotos impressas

Para quem gosta de diagramar livros/revistas, existem serviços que permitem que você faça foto-livros com as suas fotografias para vendê-los online. Um exemplo destes é o Blurb, que publica e exibe revistas e livros, oferecendo a possibilidade de vendê-los. O seu foco é um pouco diferente do Issuu (citado anteriormente no item 2, “Crie um portfólio online”): é imprimir essas publicações e enviar pelo Correio para quem as comprar. E o objetivo principal é te dar lucro! Quem paga, neste caso, é quem compra o livro impresso, e não quem o publica. E você decide o preço que irá cobrar, decidindo a margem de lucro desejada.

Se você acha mais interessante vender impressões de suas fotografias em forma de quadros ou pôsteres, confira o site Imagekind. Com ele, você pode montar uma galeria/loja virtual com fotografias suas, e cada fotografia enviada tem a opção de ser vendida como quadro ou pôster em diversos tamanhos e formas. É possível também emoldurá-las. Os preços de cada produto são variados, o que é bom pois oferece um alcance bem grande de público. Assim como o Blurb, este site permite que você escolha a margem de lucro que você quer ter.

Existem muitos outros sites que oferecem este tipo de serviço, mas esses dois citados já são um começo para você iniciar sua pesquisa, caso goste da ideia de divulgar e vender suas fotografias desta forma.


14 – Crie um portfólio em website de banco de imagens em agência stock ou microstock

Além de visibilidade, o trabalho necessário para criar tal portfólio online requer organização das suas imagens através de utilização de metadados e ainda tem um potencial de trazer renda extra.
Certamente, ter um portfólio em exposição para compras online em bancos de imagem não é tão simples quanto ter um portfólio de fotografia em redes sociais: Requer aplicação e dedicação, ler, aceitar contratos, aprender sobre palavras chaves, direito de uso de imagem, autorização de modelo etc. O ponto forte é que você mantém seus direitos autorais enquanto apenas o direito de uso de cópias das suas fotos é negociado, em troca de um retorno financeiro.

No fim das contas, criar e manter um portfólio em um banco de imagens de agência stock vai trazer mais um meio para o público do mundo inteiro acessar (e comprar) o seu trabalho e arte.

Clique no link a seguir para aprender mais sobre fotografia stock para banco de imagens.


Publicado originalmente em 30/09/2015. Última atualização em 03/04/2021.

Visitado 6,746 vez(es), 1 visita(s) hoje