Sensor sujo DSLR – Sujeira na câmera digital

Conteúdo


Sensor-sujo-DSLR-Sujeira-na-câmera-digital-i-

Introdução

Sujeiras no sensor são muito comuns em câmeras DSLR – acredite, são mais comuns do que muita gente pensa! Diversos fabricantes tiveram que revisar os projetos de engenharia de suas câmeras para evitar ou no mínimo reduzir este problema.

Nota importante: Ao longo deste artigo nos referimos ao termo “sensor sujo” diversas vezes, mas há determinados modelos de câmeras cujo sensor é coberto por um filtro de passagem baixa (low-pass filter). Nestas câmeras, não é o sensor que fica sujo, mas sim este filtro. Este artigo serve para todas as câmeras da mesma forma, pois não importa se a sujeira está no sensor ou no filtro – o efeito nas fotografias é o mesmo.

As sujeiras que ficam agarradas no sensor podem ser classificadas como secas ou molhadas. Sujeiras secas comuns são poeira, pelos e cabelos. Mas o problema mais comum é com as sujeiras molhadas: são gotículas de óleo que vêm do próprio obturador da câmera.

Algumas câmeras (principalmente nos modelos D600 e D800 da Nikon e nos EOS-1D Mark III e EOS-1Ds Mark III da Canon, entre muitas outras) apresentam um problema crônico de óleo lubrificante (ou poeira, como reportado oficialmente pela Nikon) sujando o sensor com certa frequência, e requerem limpeza especializada de vez em quando. O problema de óleo sujando o sensor é mais comum no início da operação da câmera digital e vai reduzindo conforme a câmera é usada (mas não é garantido que vá parar).

Os nossos testes e experiência são com uma Nikon D800 e todas as fotos neste artigo foram tiradas por este modelo de câmera DSLR.

O exemplo abaixo é de uma fotografia com abertura f/11 em que gotículas de óleo ficam muito aparentes contra o céu azul. Veja diversos pontos pretos/cinzas no céu e alguns no mar, além de uma mancha à esquerda no céu, bem no alto, perto das nuvens. Compare a foto base, editada sem que os pontos de sujeira fossem retirados, e a seguinte, em que se aumentou excessivamente o contraste e a claridade no Lightroom para que os pontos/manchas ficassem em maior evidência. Note que após ver a segunda foto, quando você voltar para a primeira, você vai conseguir perceber mais sujeiras.

A seguir, vamos mostrar um tutorial passo-a-passo de como saber se o sensor da câmera está sujo. Siga a sequência e faça o teste com a sua câmera.


Tutorial passo-a-passo – Como saber se o sensor da câmera digital está sujo

1. Selecione o modo manual da câmera.

2. Configure o diafragma da lente para ficar na posição mais fechada (maior f/stop).

Para algumas lentes, será f/22, para outras f/32…

3. Ache uma parede branca ou um papel branco de tamanho mínimo a4/ofício – eles devem ser limpos e lisos, sem manchas, texturas, nem sombras.

4. Enquadre a parede/papel e ajuste o tempo de exposição da câmera para que o fotômetro fique no ponto 0 (centralizado).

É importante que a fotografia não fique sobreexposta, pois se isto acontecer, alguns pontos de sujeira podem ficar mascarados pelo excesso de iluminação.

5. Tire uma foto da parede (ou papel) – pode ser em JPEG ou RAW. Tome cuidado para você não criar sombras na fotografia.

6. Abra a foto no computador – use o Lightroom, Photoshop ou Gimp.

7. Aumente a claridade/nitidez/foco e o contraste da foto ao máximo – clique para instruções em cada programa:

LightroomPhotoshopGimp
No modo Revelação (Develop), deslize as barras de Claridade (Clarity) e de Contraste para a direita.
Clique em Filtros > Nitidez > Máscara de nitidez (Filters > Sharpen > Unsharp mask) e deslize os sliders até a foto ficar bem nítida.

Clique em Imagem > Ajustes > Brilho/contraste (Image > Adjustments > Brightness/Contrast) e deslize a barra de contraste para a direita.

Clique em Filtros > Realçar > Máscara de desaguçar (Filters > Enhance > Unsharp mask) e deslize os sliders até a foto ficar bem nítida.

Clique em Ferramentas > Ferramentas de cor > Brilho-Contraste (Tools > Color Tools > Brightness-Contrast) e deslize a barra de contraste para a direita.

Tente também aumentar os Brancos (Whites) ao máximo e diminuir os Pretos (Blacks) ao máximo para ver se ajuda a enxergar mais marcas de sujeira.

8. Dê zoom até que a foto fique em 100% e procure cuidadosamente por pontos pretos ou manchas. Se você vir algum (e tiver certeza de que não é uma sujeira da parede/papel), o seu sensor provavelmente está sujo.

9. Se quiser ter certeza de que a mancha/sujeira não é da parede, tire mais uma foto de outra parte da mesma (ou do papel).

10. Recomendamos que você refaça este teste com outra lente na câmera, para ter certeza de que a sujeira não é da lente.

Se você só tiver uma lente, certifique-se de que a que você está usando esteja limpa. Se ela estiver suja na parte interna (a que fica mais perto do sensor), existe a possibilidade desta sujeira aparecer no seu teste.

Caso o teste com duas lentes diferentes mostre as mesmas manchas/pontos, no mesmo lugar, pode ter certeza de que o sensor da sua câmera está sujo.


Como o sensor fica sujo?

A maior causa para o sensor ficar sujo são as partes móveis internas dentro da câmera (obturador, espelho e seus subcomponentes) se movendo em alta velocidade e respingando óleo ou jogando poeira na direção do sensor no momento em que batemos a fotografia.

Outra causa é a entrada de sujeira para dentro do corpo da câmera quando trocamos ou desacoplamos a lente da máquina fotográfica.

O que é importante de se entender aqui é que mesmo que você só use uma lente e nunca a retire da câmera, ainda existe uma grande possibilidade de que o sensor fique sujo devido aos mecanismos internos móveis da câmera. A lógica é simples: se a câmera não tivesse peças móveis internamente, ela não precisaria de óleo lubrificante para operar; e então o sensor não ficaria sujo com tanta facilidade.


Como a sujeira no sensor influencia nas suas fotos – escondendo os pontos

O sensor sujo degrada a qualidade e a resolução de uma fotografia digital em pontos específicos. Em casos muito extremos, a sujeira no sensor pode arruinar a sua fotografia completamente.

Como mostrado em exemplos ao longo deste artigo, a foto fica com pontos escuros. Estes pontos aparecem porque a sujeira bloqueia a passagem da luz e, com isso, os pixels encobertos não são expostos à luminosidade quando o obturador da câmera está aberto.

Se você der sorte, algumas manchas de sujeira no sensor podem ser camufladas por elementos na composição da fotografia. Caso você saiba a localização destas manchas, você pode tomar uma atitude ao invés de contar com a sorte: simplesmente planeje compor os elementos da fotografia de forma que essas manchas sejam propositalmente camufladas.

Veja a foto abaixo e observe como as manchas são disfarçadas por estarem na frente do mar. A foto da direita mostra as manchas marcadas.

Em alguns casos, é impossível esconder a sujeira, a não ser que ela seja retirada no pós-processamento da imagem.

Veja o exemplo abaixo mostrando duas versões da mesma foto. A foto da esquerda teve os pontos de óleo removidos um a um no Lightroom (usando a ferramenta Remoção de manchas/Spot removal). A foto à direita não teve as manchas removidas, e teve claridade, contraste e pretos aumentados excessivamente, apenas para fazer com que as manchas fiquem em evidência. Compare a foto com e sem as manchas.


Relação entre f/stop e aparecimento de manchas sujas nas fotos

Com f/stops mais baixos (maiores aberturas do diafragma da lente), às vezes a sujeira no sensor é imperceptível a olho nu. A sujeira no sensor fica mais fácil de se notar quando um f/stop mais alto (diafragma mais fechado) é usado para fotografar.

Veja as fotos abaixo. A da esquerda foi tirada com f/11, e por isto é possível vermos algumas manchas no céu (onde não tem nuvens). Já a da direita, por causa do f/4, teve as manchas disfarçadas.

Geralmente gotículas de óleo e partículas de poeira ficam mais visíveis a olho nu a partir de f/8. Porém isto não é uma regra – elas podem ficar visíveis com f/stops menores quando as manchas são maiores ou existem em grande quantidade.


Sensor sujo e time-lapse

Uma das piores experiências que alguém pode ter por causa de sensor sujo é ao fazer um filme de time-lapse ou hiperlapse. Como a sujeira aparece em um ponto fixo da tela, ela acaba chamando muito a atenção quando todo o resto das imagens está se movendo. Pode dar até a impressão que tem um inseto pousado na tela. Corrigir uma foto para eliminar a sujeira pode ser um trabalho demorado – agora imagine ter que corrigir milhares de fotos antes de fazer um filme?


Limpeza do sensor

Neste artigo nós não cobrimos limpeza do sensor.

Nosso conselho principal é não deixar passar muito tempo sem limpar o sensor da sua câmera depois de perceber que ele está sujo. Isto porque se a sujeira for óleo, com o passar do tempo as gotículas vão ficando mais agarradas na superfície do sensor (ou no filtro de passagem baixa) e fica mais difícil de limpar.

No pior dos casos, dependendo do uso e armazenamento da câmera, a poeira e o óleo podem incentivar o crescimento de fungos / mofo dentro da sua câmera.


Referências


Publicado por Câmera Neon em 2016-07-02 15:06:15. Última atualização em . Câmera Neon

Visitado 9,081 vez(es), 4 visita(s) hoje