Dicas para fotógrafos em trilhas e caminhadas

[sc:script ]

Conteúdodicas-de-como-fotografar-trilhas-0-1-


Introdução

Muitas vezes para fotografar belas paisagens ou lugares menos explorados, precisamos entrar floresta adentro, andar por dunas de areia, praias, neve, subir e descer montanhas, enfrentar chuva e tempo ruim.

Este artigo reúne dicas de experiências que servem para caminhadas, trilhas curtas e médias que durem um dia inteiro ou menos, para que você tenha maior sucesso na hora de fotografar.

Mostraremos também algumas fotografias que tiramos para inspirar nossos leitores a explorarem o mundo à sua volta e sair da rotina do caminho batido e ruas de asfalto.


Equipamentos e preparativos

▪ Antes de sair de casa confira se as baterias estão carregadas e o cartão de memória tem espaço para novas fotos.

▪ Confira também se a base que conecta a câmera no tripé já está encaixada na câmera ou tripé.

▪ Certifique-se que lentes e filtros estão limpos.

▪ Leve uma bolsa estanque caso tenha que andar em terreno alagado, cruzar rios, lagos, andar de caiaque etc.

▪ Leve um lenço de microfibra dentro de um saco plástico (para não molhar caso chova).

▪ Se a sua mochila tiver uma capa impermeável, leve-a para evitar que a chuva molhe seus equipamentos fotográficos guardados.

▪ Se a sua mochila não tiver uma capa impermeável, leve ao menos um saco plástico sem furos para guardar a câmera e as lentes caso chova.

▪ Utilize uma mochila que tenha um compartimento especial para levar o tripé ou que tenha elásticos na parte exterior para prendê-lo.

▪ Levar o tripé na mão não é muito bom, pois diminui o seu equilíbrio e mobilidade na hora de caminhar.

▪ Não coloque água ou coisas geladas no mesmo compartimento da câmera, lentes e filtros fotográficos dentro da mochila. Isto evita que quando você tire seus equipamentos da bolsa, eles estejam gelados e a umidade condense nas suas lentes e filtros. Se isto acontecer, não tente limpar a lente. Espere até que a umidade evapore e com isso você evita que apareçam manchas.

▪ Ao passar repelente de insetos ou protetor solar, evite tocar a câmera e lentes com as mãos ainda “sujas”. A composição química de repelentes e protetores solares pode danificar borrachas e plásticos na sua câmera e lentes. Limpe bem as mãos antes de tocar novamente nos equipamentos.

▪ Dependendo da caminhada e da trilha, andar com a câmera fora da mochila é a melhor opção para tirar fotografias mais rapidamente e captar momentos em que animais silvestres apareçam. Nestes casos, deixe a lente tampada durante o percurso e apenas a destampe quando for fotografar. Isto vai evitar possíveis arranhões, sujeiras e respingos na lente.


O que levar para a trilha fotográfica

Dependendo da trilha e locação sugerimos levar e vestir estes itens:

  • Bateria extra carregada para a câmera;
  • Celular smartphone com GPS e aplicativo para marcar o caminho percorrido, distância, elevação – saber o seu caminho vai te ajudar a georreferenciar as suas fotografias no futuro;
  • Battery pack para recarregar a bateria do celular se necessário, ou um carregador solar portátil;
  • Bolsa estanque;
  • Lenços de microfibra;
  • Repelente de insetos;
  • Protetor solar;
  • Óculos escuros (de preferência polarizados);
  • Chapéu / boné;
  • Tênis ou bota apropriados para o terreno;
  • Pequeno kit de primeiros socorros;
  • Canivete;
  • Corda;
  • Uma canga ou pano longo – um acessório multiuso: serve para sentar, acolchoar equipamentos dentro da mochila, proteger-se do sol…;
  • Mochila com alça abdominal e peitoral;
  • Luvas – para proteger as mãos de serem arranhadas em trechos da trilha;
  • Barras de cereais, sanduíches, biscoitos, frutas;
  • Água, suco, isotônico, água de coco;
  • Sacolas plásticas – uma para juntar o lixo que você produz ao longo da trilha e outra para colocar qualquer coisa que possa ficar úmida.


5 dicas de fotografia na trilha e caminhando

1. No meio da mata fechada, a iluminação pode ficar bem fraca devido às sombras de árvores, mesmo durante um dia de sol. Fique atento para suas fotos não ficarem com um tempo de exposição muito longo e saírem tremidas. Às vezes vale a pena aumentar a sensibilidade ISO para permitir que o tempo de exposição seja mais rápido.

2. Um tripé ajuda a tirar fotos mais nítidas na mata fechada. Ao servir de apoio para a câmera, reduz-se o risco das fotos saírem borradas quando o tempo de exposição for mais longo devido à iluminação mais fraca. Além disso, levar um tripé é uma ótima ideia se a trilha tiver vista para um rio, lago ou mar. Ele permite fazer fotos de longa exposição durante o dia se você tiver um filtro de densidade neutra.

3. No meio do mato, um filtro polarizador reduz o reflexo indesejado do sol em plantas, no céu e na água, ajudando a captar as cores verdes da folhagem e azuis do céu e da água.

4. Na trilha, não faltam oportunidades para fotografar plantas, flores e animais. Fique atento ao ambiente à sua folta para não deixar passar muitas cenas sem fotografar.

5. Durante as suas caminhadas, experimente fotografar seguindo a regra dos terços.


Após a caminhada

Após voltar para casa, limpe seus equipamentos, se estiverem sujos, antes de guardar – isto evita o crescimento de mofo e fungos.

Descarregue seu cartão de memória e recarregue baterias para para a próxima trilha.


Algumas dicas de segurança

▪ Evite fazer trilha sozinho ou com apenas uma pessoa te acompanhando;
▪ Avise a amigos e familiares o caminho que pretende fazer, a hora que vai sair e a hora que pretende retornar;
▪ Se for fazer uma trilha demarcada, evite sair dos limites demarcados para não se perder, e também para não destruir a flora e fauna local;
▪ Se for fazer uma trilha que você não conhece, pesquise informações na Internet e converse com que já fez para pegar dicas – se for muito longa, pode ser recomendado ir com um guia local;
▪ Tenha em mãos o número de telefone para emergências e resgate;
▪ De tempos em tempos, dependendo do seu ritmo e dos seus companheiros de trilha, pare para descansar, se alimentar e reidratar;
▪ Se for fazer a trilha em grupo, devem ser designadas uma pessoa mais experiente para ir à frente abrindo o caminho e uma outra no fim, para ter certeza que ninguém está ficando para trás;
▪ Certifique-se das condições de saúde de todos os integrantes do grupo e só inicie a caminhada se todos estiverem confortáveis com as condições do caminho e o nível de dificuldade.


Publicado por Câmera Neon em 2015-02-21 17:02:54. Última atualização em . [sc:end2 ]

Visitado 3,840 vez(es), 1 visita(s) hoje